Jovens de comunidade rural de Casa Nova-BA contam experiência de acesso à terra ao Canal Futura (2013)

Jovens de comunidade rural de Casa Nova-BA contam experiência de acesso à terra ao  Canal Futura

                                    Silvânia e Bartolomeu         ?????

 

 

 

 

 

 

 

O acesso a terra e a permanência dos jovens no campo é uma das pautas dos próximos episódios da série “Diz Aí Juventude Rural”, realizado pelo Canal Futura. No semiárido baiano, a filmagem foi feita nos dias 23 e 24 de maio, com apoio da equipe do SASOP. Os jovens Silvania e Bartolomeu foram os protagonistas que contaram a história de luta pela terra na comunidade Melancia, município de Casa Nova, situada em área de reforma agrária.

Bartolomeu da Rocha Silva, 31 anos, é diretor da Associação de Fundo de Pasto e trabalha com ações de preservação do meio ambiente e animação da juventude. Bartolomeu conta que as famílias da Melancia ocuparam a área na década de 80, remanejados de Sobradinho, mas os títulos de posse da terra só vieram em 2003 depois de muita luta da comunidade. A Associação foi fundada em 1996 e até hoje busca o título de Fundo de Pasto. “Desde que nossos pais chegaram aqui começaram a trabalhar com ações de convivência com a caatinga, preservando e cuidando porque esse é o nosso lugar”, explica.

?????Silvania da Costa Silva, 25 anos, é coordenadora do grupo de jovens da comunidade e organiza os trabalhos de limpeza da área do reflorestamento da caatinga (Recaatingamento), do plantio no viveiro de mudas, coleta de sementes e outras ações do grupo de jovens. Para Silvania, a terra é a vida. “A mensagem que sempre passamos para os outros jovens é de que esse é o nosso lugar, a nossa origem, a nossa vida. Onde estamos perto de nossas famílias e amigos. É aqui que sabemos viver e por isso lutamos por melhores condições aqui na comunidade”, afirma.

Silvania e Bartolomeu, junto com a comunidade, atuam ainda com criação de animais de pequeno porte, como caprinos, galinhas e abelhas, o que garante a renda da família. “A comunidade toda é como uma família. Tudo é de todos aqui. Todos nós lutamos pela terra e pelo nosso desenvolvimento. Tiramos tudo da terra. Sem queimar, sem usar veneno. O que nos falta aqui é apenas energia elétrica”, conta Bartolomeu.

?????A comunidade Melancia está situada numa área de reforma agrária e possui aproximadamente 150 moradores. As atividades locais são principalmente a criação de pequenos animais e o cultivo e beneficiamento da mandioca. A comunidade possui uma unidade de beneficiamento de frutas e da mandioca, um terreiro de raspa coletivo, uma casa de mel e um prédio escolar com turmas para até o 4º ano do ensino fundamental. Para captação e armazenamento de água, as famílias possuem cisternas de consumo humano, que por causa da seca estão sendo abastecidas com carro-pipa, barreiros de trincheira, barreiros comuns e um poço para dar água aos animais.

Este ano, a série está sendo realizada em parceria com o Centro Sabiá e outras organizações do campo agroecológico como o SASOP, envolvendo jovens de comunidades rurais sobre as temáticas Educação Formal e Cultura, Fundo Rotativo Solidário e Acesso à Terra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: